quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Um legado extraordinário


Ivone Carapeto (Advogada, Directora do jornal E, de Estremoz)
DR
Os Bonecos de Estremoz são agora não só nossos, mas também de toda a Humanidade. Assim o decidiu no passado dia 7 de dezembro, na Coreia do Sul, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
Partilhar com o mundo esta herança é um feito que não pode ser subestimado, pela imensidão das potencialidades que se abrem para o concelho, e foi liderado pelo município, como devia ser. Será esta a indelével marca que este executivo vai deixar para o futuro, sendo agora também responsável por lançar as bases para a sustentabilidade desta arte tão nossa, agora universalmente reconhecida e acarinhada. Mas esse é um trabalho de todos e onde todos devem ser escutados, principalmente os mais envolvidos, sejam os artesãos, sejam os estudiosos que a ela se têm dedicado, sejam os que a têm colecionado e preservado. Saber escutar é uma humildade que exige muita sabedoria. A chancela da UNESCO é um passo de gigante dado no sentido da salvaguarda e transmissão desta arte do figurado em barro de Estremoz e é agora o tempo de concretizar os planos para efetivamente ser garantido esse sonho maior, mas também para tornar este ativo que é cultural, também num ativo económico, sem nunca trair a sua alma e essência.
O sentimento de orgulho e a emoção que uniu todos os estremocenses é, na verdade, o reflexo da imensa honra de participarmos, porque estamos vivos, num prémio que sabemos ter atrás de nós muitos que, pela sua dedicação e criatividade, lhe deram corpo e tornaram possível um momento então nem sonhado. É agora nossa responsabilidade que também no futuro perdure esta distinção que tanto nos identifica e nos distingue.
Vamos então fazer por bem prestar o merecido tributo a quem tanto o mereceu e bem contar a história dos nossos Bonecos e deixar que eles falem, através dos tempos, daquela que foi a nossa história.
Neste número tão especial, o E’ dedica-se quase exclusivamente a este brilho que agora nos ilumina. É um legado extraordinário.

Ivone Carapeto
Advogada, Directora do jornal E, de Estremoz
(Texto publicado no jornal E nº 189, de 14-12-2017)


Hernâni Matos