sábado, 7 de janeiro de 2017

Poetas em Defesa da Olaria de Estremoz - 01


Georgina Ferro (1948-).
 Professora, natural de Aldeia do Bispo (Sabugal). Reside em Estremoz.
LIVROS PUBLICADOS: - Plantas medicinais da Serra d'Ossa (2005). - Por
um Amanhã Mais Verde, Mezinhas caseiras com Plantas da Serra d'Ossa
(2005) - O meu arraiar por terras do Sabugal (2013-Poesia).

Barros de Estremoz

Realçando com sua sábia mestria
Já, Luís de Camões dizia em rima,
“Quem não sabe a arte, não a estima”
Tal é e será, como ele dizia

Os barros de Estremoz têm magia
Na arte do oleiro que os anima
Ao fazer deles a sua obra-prima
Se, desamada, finará breve dia

Os bonecos coloridos de encanto
As carminas cantarinhas à porfia
São obras de arte do maior espanto

Mas se o artesão não trabalha e cria
Fenecerá sua arte em triste pranto
Nesta cidade mais pobre e vazia